CCSP WEB

  • II Seminário de Carnaval de Rua de São Paulo II Seminário de Carnaval de Rua de São Paulo Em 2013, a Secretaria Municipal de Cultura promoveu a primeira edição do seminário - Foto: José Cordeiro/SPTuris

 

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

II Seminário de Carnaval de Rua de São Paulo

de 2 a 4/9

A cidade está em voga. Cada vez mais ela é reivindicada pela população. Melhorias dos serviços, mobilidade urbana, segurança pública, lazer. Os temas relativos à urbanização são a pauta da vez e nunca os cidadãos estiveram tão presentes nos debates que a envolvem. Além disso, no Brasil, as grandes cidades vivem um momento de visibilidade ainda maior por conta de sua participação no calendário internacional dos grandes eventos, o que traz grandes desafios e grandes oportunidades.

São Paulo colhe todos os anos frutos gerados por eventos como a Fórmula 1, Parada LGBT, Revéillon na Paulista.

O trabalho é duro e, para o resultado ser efetivo – ou seja, ser positivo para a cidade –, é preciso muito planejamento e, antes de tudo, diálogo. É com esse objetivo que a Secretaria Municipal de Cultura realiza, na Sala Jardel Filho do CCSP, o II Seminário de Carnaval de Rua, um espaço para discussão dos temas que envolvem a organização da festa e compartilhamento de experiências. Um espaço de diálogo.

Confira abaixo a programação completa e clique aqui para se inscrever

Abertura

Mesa 1 - Políticas públicas para Carnaval de Rua - Panorama nacional
dia 2/9 - terça - das 14h às 16h
com: Juca Ferreira, Wilson Poit, Mauro Werkema, Guilherme Bellintani, Benedito Braga, Leda Alves
Analisa as diretrizes do governo para a organização do Carnaval de Rua, atualmente um evento reconhecido e em expansão, que recebe atenção especial no calendário de comemorações da cidade de São Paulo.
Com a intensa participação dos blocos de rua e, em contrapartida, com o apoio da Prefeitura, a mesa traz à tona discussões acerca do fomento e planejamento das comemorações, analisando as diretrizes do governo para a organização e a viabilidade das políticas do evento, para que o direito de todas as partes envolvidas - foliões, artistas, produtores culturais e governos – seja preservado.
A mesa conta com influentes representantes de metrópoles entusiastas do Carnaval de Rua: Rio de Janeiro, São Paulo e Recife.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

O maior espetáculo da Terra

Mesa 2 - Dimensão cultural do Carnaval
dia 2/9 - terça - das 16h30 às 18h
com: Milton Cunha, Oswaldinho da Cuíca, Tatyana Veríssimo, Felipe Ferreira, Luiz Caldas, Carmem Lelis
A mesa discute e celebra a história e a importância cultural do Carnaval de Rua, que reflete a identidade popular como um espelho da sociedade, conferindo aos foliões a antiga tradição de pequenos festejos, que compõem a formação histórica da cidade, e até mesmo do país. A partir dessa abordagem, entenderemos o contexto no qual se insere esta comemoração, colocando em evidência sua importância e impacto na vida dos brasileiros.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Bandeira branca

Mesa 3 - Balanço do Carnaval de Rua de São Paulo - 2014
dia 2/9 - terça - das 18h30 às 22h30
com: João Brant, Guilherme Varella e Tom Green
O Carnaval de Rua de São Paulo agora integra o calendário oficial de eventos da cidade, o que evidencia o reconhecimento da sua dimensão cultural, simbólica, econômica e turística.
Em 2014, a Secretaria Municipal de Cultura apoiou a festa de diversos blocos de rua, muitos deles já tradicionais na cidade, e estes compõem esta discussão, juntamente com órgãos de participação essenciais nas comemorações de rua.
A mesa promove reflexões e troca de experiências acerca do que já se realizou na cidade em termos de Carnaval de Rua, a fim de entendermos como se deu a organização do evento e como podemos aperfeiçoar a festa de 2015.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Acorda Maria Bonita

Mesa 4 - Modelos de organização dos carnavais do Brasil - Impactos do Carnaval na economia e no turismo
dia 3/9 - quarta - das 11h às 13h
com: Eduardo Coelho, Luis Gustavo Mostof, Pedro Manoel da Costa, Williams Santana
A grandeza do Carnaval de Rua reflete diretamente no aquecimento da economia durante o período, já que sua popularidade atinge uma esfera internacional devido à identidade cultural que agrega.
A cadeia produtiva gerada pela festa cresce a cada ano, e atende necessidades específicas da temporada, representando um nicho de mercado, ainda que sazonal. Nessa mesa, os convidados falarão sobre turismo e economia, discutindo sobre modelos e ideais de organização para o grande crescimento de cadeias de produção e os possíveis impactos causados a quem opera nos setores diretamente relacionados aos festejos.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Está chegando a hora

Mesa 5 - Carnaval e administração pública - O papel dos governos locais na configuração das festas
dia 3/9 - quarta - das 14h às 16h
com: Nei Barbosa, Fernando Burgos, Jarbas Avellar, Carlos Alberto Damasceno, Maria da Paz
O processo de estruturação do Carnaval de Rua assume uma complexidade considerável a partir do momento em que se confere ao folião o direito de festejar utilizando o espaço público. É importante discutir como se dá a lógica organizacional da distribuição de infraestrutura e investimentos, se devem ser provenientes de patrocínios, e qual o limite entre o que compete entre o setor público e o privado.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Yes, nós temos bananas

Mesa 6 - Modelos de organização dos carnavais de Barranquilla e New Orleans
dia 3/9 - quarta - das 16h30 às 18h
com: Cherice Harrison-Nelson (New Orleans), Carla Célia (Barranquilla), Andre Hoyte (Barbados)
A partir dos modelos de festas internacionais renomadas, abre-se espaço para o aprendizado, diante de apresentação de logística, infraestrutura e demais aspectos que envolvem o Carnaval de Barranquilla, na Colômbia, de New Orleans, nos Estados Unidos e de Barbados.
Tradicionalmente comemorado há mais de 200 anos, o Carnaval de Barranquilla foi declarado "Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade" de acordo com a Unesco. A festa é uma manifestação que mistura elementos das culturas europeia, africana e indígena, englobando eventos com diversas demonstrações culturais de diferentes vertentes. Já o "Mardi Gras", o Carnaval de New Orleans, celebrado há mais de 300 anos, tem como principal identidade as máscaras de gesso e a troca de colares entre os foliões.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Mamãe eu quero

Mesa 7 - Geração de empregos, cidadania e ocupação do espaço público
dia 4/9 - quinta - das 11h às 12h30
com: Marcelo Freire de Lima, Eliane Costa, Arnaldo Altman, José Gomes da Silva, Lindivaldo Júnior, Georgia Haddad Nicolau
Diante da amplitude demográfica e populacional das comemorações, é necessário que as necessidades dos foliões sejam identificadas, gerando proveito por parte daqueles que se dispõem a trabalhar no período. É importante discutir de que maneira é possível ver o Carnaval de Rua como uma troca enriquecedora entre trabalhador e governo, estabelecendo uma oportunidade de diálogo e formalização.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Ô abre alas que eu quero passar

Mesa 8 - Infraestrutura e logística
dia 4/9 - quinta - das 13h30 às 15h30
com: Fernando David Elimelek, Ricardo Rabello, Marcelo Correia, Jomar Júnior, Cel. QOPM Geraldo Vieira da Costa Filho, Rejane Calixto Gonçalves
Considerando a proporção que tomou o Carnaval de Rua após seu recente reconhecimento e a importância popular agregada à comemoração, é imprescindível discutir a necessidade de infraestrutura e logística na produção do evento, destacando detalhes como iluminação, trânsito, policiamento, saúde e demais serviços essenciais que garantirão a segurança e satisfação dos foliões. Especialistas em eventos de grande porte compartilham experiências e ideias de como organizar o Carnaval de Rua de acordo com logística e infraestrutura estabelecidas.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

Me dá um dinheiro aí

Mesa 9 - Carnaval de Rua - Uma visão do negócio-comercialização, marketing e patrocínio
dia 4/9 - quinta - das 16h às 18h
com: Pedro Ernesto, Diego Mendes Sanmartin, Duda Magalhães, Dodô Brandão, Viviane Genonadio
É inegável a oportunidade de negócios que o Carnaval de Rua proporciona. Enfatizando temas como marketing e patrocínio, a mesa "me dá um dinheiro aí" põe em discussão a visão comercial da festa, com representantes de indústrias que atuam em nichos de mercado diretamente conexos à festa, falam da ligação entre a celebração e o consumo.

Clique aqui para saber mais sobre os participantes da mesa

seta subir

 

Sobre os participantes

Abertura: Mesa 1 - Políticas públicas para Carnaval de Rua - Panorama nacional

Juca Ferreira
É sociólogo formado pela Universidade de Sorbonne, em Paris. Trabalhou como Assessor Especial da Fundação Cultural do Estado da Bahia, nos anos de 1990, e participou da construção do Projeto Axé, uma das primeiras iniciativas de arte-educação no Brasil. Foi Secretário Executivo do Ministério da Cultura da gestão Gilberto Gil, e Ministro da Cultura de 2008 a 2010. Atualmente é Secretário Municipal de Cultura de São Paulo.

Wilson Poit
O engenheiro elétrico, formado pela FEI-SP, fundou a Poit Energia, em 1999 e recebeu o prêmio de "Empreendedor do Ano" da Ernst & Young, em 2009. É Diretor-presidente da SP Negócios, empresa vinculada à Secretaria de Finanças e Desenvolvimento Econômico do município de São Paulo; além de Presidente da SP Turismo, empresa de turismo e eventos da cidade de São Paulo.

Mauro Werkema
É jornalista, psicólogo e administrador. Integrou a equipe fundadora da Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais; foi secretário de Cultura e Turismo em Ouro Preto e diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Foi presidente da Fundação Clóvis Salgado, da Fundação Municipal de Cultura e, atualmente, preside a Belotur.

Guilherme Bellintani
É mestre em educação pela Universidade Federal da Bahia-UFBA e doutor em Desenvolvimento Regional e Urbano pela Universidade Salvador-UNIFACS. O atual Secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo de Salvador-BA também é Diretor Geral e Professor da Faculdade Baiana de Direito e Gestão.

Benedito Braga
Formou-se pela Escola de Administração de Empresas da Bahia, com mestrado em Consultoria e Formação Empresarial pela Universidade Federal da Bahia-UFBA. Iniciou suas atividades no setor público na Bahiatursa, em 1975 e, no momento, ocupa o cargo de Chefe de Gabinete da Secretaria de Turismo da Bahia.

Leda Alves
Atriz e estudiosa da cultura popular, Leda Alves tem a sua história ligada ao teatro pernambucano. No campo da gestão pública, presidiu a Fundação de Cultura do Recife, a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco e o Museu do Estado. Dirigiu o Teatro de Santa Isabel e foi presidente da Companhia Editora de Pernambuco – Cepe. Tem curso superior em Arte Dramática e de Técnico em Assuntos Culturais, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

seta subir

 

O maior espetáculo da Terra: Mesa 2 - Dimensão cultural do Carnaval

Milton Cunha
Doutor em Semiologia do Carnaval, foi diretor artístico da Cidade do Samba, no Rio de Janeiro, e comentarista de carnaval pela Rede Globo de Televisão, além de cenógrafo e figurinista de shows como "Os Mais Belos Sambas de Enredo de todos os Tempos", de Dudu Nobre, e de outros sambistas famosos. Foi carnavalesco na Beija-Flor de Nilópolis, Unidos da Tijuca e de muitas outras escolas. Atualmente, é Membro Conselheiro da Secretaria Estadual de Direitos da Diversidade do Rio de Janeiro.

Oswaldinho da Cuíca
É cantor, compositor, sambista, produtor, pesquisador musical brasileiro, e um dos maiores nomes da história do samba paulistano. Já tocou ao lado de Adoniran Barbosa e foi intérprete de samba-enredo da Gaviões da Fiel, quando a atual escola de samba era ainda um bloco de rua. Em 2007, foi comentarista do desfile do Carnaval de São Paulo na TV Bandeirantes.

Tatyana Veríssimo
Formou-se em Relações Públicas pela Universidade Católica de Pernambuco. É Relações-públicas da Galo da Madrugada, oficialmente considerada em 1995 pelo Guinness Book o maior bloco de carnaval do mundo. A agremiação de Recife possui 25 trios, 66 camarotes privativos e mais de 2 mil pessoas envolvidas - incluindo cantores, bailarinos, técnicos de som, segurança e muitos outros.

Felipe Ferreira
Professor Adjunto do Instituto de Artes e do Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Pós-doutor em Letras pela Université Paris III - Sorbonne Nouvelle, Doutor em Geografia Cultural pelo PPGG/UFRJ. Mestre em Arte e Antropologia pelo PPGAV/UFRJ, Bacharel em Artes Cênicas pela Eba/UFRJ, Coordenador do Centro de Referência do Carnaval (Rio de Janeiro-Brasil), Editor da revista Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares, Líder do grupo de pesquisa Laboratório da Arte Carnavalesca (CNPq) e autor de diversos livro de carnaval, entre os quais L'Invention du Carnaval au XIXe Siècle (L'Harmattan), Escritos Carnavalescos (Aeroplano Editora), Inventando Carnavais (Editora UFRJ) e O Livro de Ouro do Carnaval Brasileiro (Ediouro).

Luiz Caldas
É compositor e cantor. Conhecido como "O Rei do Axé Music", introduziu nos trios elétricos uma sonoridade original através de instrumentos atípicos ao gênero musical, como o teclado, inaugurando uma nova era na cultura musical da Bahia, embrião deste ritmo. Lançou mais de vinte álbuns de vários gêneros musicais, entre eles, "Flor Cigana" e "Magia".

Carmem Lelis
Técnica de nível superior na área de História e Patrimônio da Prefeitura Municipal do Recife, onde também atuou como Gerente de Preservação do patrimônio Cultural Imaterial, Diretora do Centro de Formação e Pesquisa - Casa do Carnaval e Diretora do Departamento de Documentação e Formação Cultural.

seta subir

 

Bandeira branca: Mesa 3 - Balanço do Carnaval de Rua de São Paulo - 2014

João Brant
Formou-se em Rádio e TV pela Universidade de São Paulo-USP e é mestre em Regulação e Políticas da Comunicação pela London School of Economics and Political Science. O radialista é membro da Coordenação Executiva do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social e coordena a Assessoria Técnica da Equipe da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo.

Guilherme Varella
É mestrando na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo-SP, com pesquisa sobre Políticas Públicas de cultura no Departamento de Direito de Estado. Atua na área cultural como advogado, pesquisador e gestor. É o Chefe de Gabinete da Equipe da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo.

Tom Green
O designer britânico mora no Brasil desde 1998 no bairro da Vila Madalena, em São Paulo, onde coordena o movimento SOSsego, grupo formado para reivindicar qualidade de vida no local. Também é membro do Conseg (Conselho de Segurança) e do Cades (Conselho de meio ambiente), da região de Pinheiros.

seta subir

 

Acorda Maria Bonita: Mesa 4 - Modelos de organização dos carnavais do Brasil - Impactos do Carnaval na economia e no turismo

Eduardo Coelho
Desde 2007, é Diretor Municipal de Turismo de São Luiz do Paraitinga - SP, cidade que sedia um dos carnavais de rua mais famosos do Brasil.

Luis Gustavo Mostof
Ingressou em 2002 na Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro – RIOTUR e, desde 2011, é Diretor de Operações da companhia, responsável pela organização, execução e acompanhamento dos eventos da cidade, incluindo os de grande porte, como Réveillon e Carnaval.

Pedro Manoel da Costa
Foi quatro vezes Presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens–ABAV Bahia e duas vezes Vice-presidente Nacional da mesma instituição. Fundou a Federação Nacional de Turismo do estado e é o atual Presidente do Conselho Municipal de Carnaval da cidade de Salvador.

Williams Santana
É dramaturgo, pesquisador e coordenador de concursos carnavalescos do estado de Pernambuco. Atual Diretor do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem e Coordenador do Núcleo de Programação de Chão de Carnaval.

seta subir

 

Está chegando a hora: Mesa 5 - Carnaval e administração pública - O papel dos governos locais na configuração das festas

Nei Barbosa
Jornalista e produtor musical, fundou o Bloco do Barbas, em Botafogo, no Rio de Janeiro. Criou em 1987 a empresa Timbre Comunicações, pela qual produziu e agenciou artistas como Beth Carvalho, MBP-4, Zeca Pagodinho, e Elza Soares, entre outros. É Diretor Executivo da Sebastiana - Associação Independente de Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade do Rio de Janeiro, além de compositor de sambas dos principais blocos de rua da cidade, em parceria com Edmundo Souto.

Fernando Burgos
Mestre e doutor em Administração Pública e Governo pela FGV-SP, é professor do Departamento de Gestão Pública e Vice-Coordenador do Curso de Graduação em Administração Pública, ambos pela mesma instituição. Também é docente do Depto. de Pós-Graduação em Gestão Pública da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - FESP-SP.

Jarbas Avellar
Graduou-se em Engenharia Civil pela Universidade de Ouro Preto-MG. Atualmente, ocupa o cargo de Secretário de Turismo, Indústria e Comércio da mesma cidade.

Carlos Alberto Damasceno
É graduado em Ciências Contábeis e pós-graduado em Administração Financeira. Foi Vice-presidente da Liga das Escolas de Samba de Belo Horizonte e Presidente da Escola de Samba Canto da Alvorada. Desligou-se de ambas as gestões para assumir a Diretoria de Eventos da Belotur em 2014.

Maria da Paz
Diretora do Pátio de São Pedro, em Recife, e assessora na Secretaria de Cultura da cidade, onde trabalha com o carnaval.

seta subir

 

Yes, nós temos bananas: Mesa 6 - Modelos de organização dos carnavais de Barranquilla e New Orleans

Cherice Harrison-Nelson (New Orleans)
É artista, educadora e membra da terceira geração do Mardi Gras Indian, o famoso carnaval afro-americano, tradicional na região da Louisiana, nos Estados Unidos. Co-fundadora e curadora do Mardi Gras Indian Hall of Fame, em Nova Orleans, também produziu o documentário "The Mardi Gras Indian Tradition: A View from Within, a Mardi Gras Indian musical".

Carla Célia (Barranquilla)
É arquiteta e artista plástica. Dirige a Fundação do Carnaval de Barranquilla, uma das festividades folclóricas e culturais mais importantes da Colômbia, declarada pela UNESCO como Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade.

Andre Hoyte (Barbados)
É Consultor de Cultura Criativa da empresa Global Expert Systems. Diretor e fundador da Motions Creative Product Development, também gerencia há mais de seis anos o Depto. de Marketing e Comunicação do The National Cultural Foundation de Barbados, sendo responsável por várias campanhas das ilhas, que obtiveram repercussão internacional.

seta subir

 

Mamãe eu quero: Mesa 7 - Geração de empregos, cidadania e ocupação do espaço público

Marcelo Freire de Lima
Formado em Economia pela Unicamp-SP, fundou em 2001 o Centro de Referência em Cooperativismo e Associativismo. Trabalhou com diversas cooperativas na Prefeitura de Campinas e atualmente é Coordenador do Trabalho da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo-SDTE, da Prefeitura de São Paulo.

Eliane Costa
É doutora pela FGV-RJ, onde coordena o MBA de Gestão e Produção Cultural. De 2003 a 2012, foi Gerente de Patrocínios da Petrobrás e hoje atua como Consultora nos campos da Gestão Cultural, Economia Criativa e Cultura Digital. É uma das fundadoras do bloco Escravos da Mauá, da região portuária carioca, e autora de Jangada digital (Ed. Azougue, 2011), sobre os Pontos de Cultura e as políticas do MinC para o cenário das redes na gestão Gilberto Gil.

Arnaldo Altman
O empresário é dono dos icônicos bares Filial, Genésio e Genial, no bairro da Vila Madalena, em São Paulo e Diretor da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – ABRASEL.

José Gomes da Silva
Foi Assessor de Gabinete da Sub Prefeitura de Santo Amaro de 2000 a 2002. Atualmente, está em seu terceiro mandato como presidente do SINPESP – Sindicato dos Permissionários de Ponto Fixo.

Lindivaldo Júnior
O produtor cultural é Diretor do Depto. de Fomento e Promoção da Cultura Afro-brasileira, da Fundação Cultural Palmares. Júnior Afro, como também é conhecido, formou-se em História e possui ampla experiência em planejamento, coordenação e acompanhamento de ações voltadas para a preservação do patrimônio cultural.

Georgia Haddad Nicolau
Jornalista e gestora cultural, foi repórter de cultura de diversos periódicos, Coordenadora de Comunicação do Festival Cultura Digital.Br, no Rio de Janeiro, e do Festival Picnic, em Amsterdam. Atualmente é Diretora de Empreendedorismo, Gestão e Inovação da Secretaria da Economia Criativa do Brasil – SEC, do Ministério da Cultura.


seta subir

 

Ô abre alas que eu quero passar: Mesa 8 - Infraestrutura e logística

Fernando David Elimelek
É presidente do Grupo Playcorp desde 1984. Foi responsável pela realização de mais de 1.500 projetos nacionais e internacionais, com destaque para as 11 edições do Réveillon Oficial da Cidade de São Paulo, Skol Sensation e das edições de 1990 a 2006 do Show da Torcida da Copa do Mundo no Vale do Anhagabaú. Também viabilizou a organização de shows musicais, como Rock In Rio II, e de parcerias estratégicas com os maiores parques de diversões e resorts do país.

Ricardo Rabello
É Presidente da Liga de Blocos Folia Carioca - Associação Carioca de Blocos e Bandas, que representa blocos do Centro e das zonas Sul, Norte e Portuária do Rio de Janeiro, e reúne 19 agremiações com mais de 150 mil foliões na cidade.

Marcelo Correia
Engenheiro, Diretor de Trânsito da Transalvador – Superintendência Trânsito e Transporte de Salvador.

Cel. QOPM Geraldo Vieira da Costa Filho
Coronel é diretor de planejamento operacional da Policia Militar de Pernambuco, foi presidente do grupo de trabalho do carnaval do mesmo estado em 2013.

Rejane Calixto Gonçalves
É médica cardiologista e sanitarista, com especialização em Direito Sanitário, Saúde Ocupacional e Administração Hospitalar. Foi coordenadora da Vigilância em Saúde do Município de São Paulo de janeiro a setembro de 2013 e atualmente atua como Coordenadora da Atenção Básica do Município de São Paulo. Organizou o Grupo de Trabalho para elaboração das Ações de Saúde para COPA do Mundo FIFA 2014.

seta subir

 

Me dá um dinheiro aí: Mesa 9 - Carnaval de Rua - Uma visão do negócio-comercialização, marketing e patrocínio

Pedro Ernesto
O produtor cultural trabalhou durante 37 na iniciativa privada, na área de administração de Recursos Humanos. Associou-se em 1974 ao Cordão da Bola Preta, o mais antigo bloco de carnaval do Rio de Janeiro, um dos mais tradicionais do país e último representante remanescente dos antigos Cordões Carnavalescos. Ernesto exerceu vários cargos no bloco até 2003, quando se tornou Presidente da Instituição.

Diego Mendes Sanmartin
É Gerente Regional de Connection, área de Marketing da Ambev, empresa na qual trabalha há mais de10 anos.

Duda Magalhães
É Diretor Executivo da agência Dream Factory, empresa de produção de eventos escolhida para organizar o Carnaval de Rua do Rio de Janeiro, e que tem como seus clientes a Cola Cola, Citroën, Claro, Heineken, TAM Viagens e muitos outros.

Dodô Brandão
Cineasta, presidiu a Associação Brasileiras de Cineastas (ABRACI), em 2012. É um dos fundadores do bloco Simpatia É Quase Amor, que nasceu às vésperas do carnaval de 1985 em meio à campanha das Diretas Já, e que hoje reúne milhares de pessoas em seus desfiles. Também é diretor na Sebastiana - Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Viviane Genonadio
Graduada em Jornalismo pela Faculdade Estácio de Sá e com especialização em Marketing no Varejo, atua há 12 anos na área de Comunicação Corporativa. Já trabalhou nas empresas Natura Cosméticos, Marcondes Consultoria, Burson-Marsteller, RP1 Comunicação e A4 Comunicação, onde atendeu clientes como Avon, NIVEA e Universidade Anhembi Morumbi. É responsável pela área de relações externas, comunicação interna e externa e gestão de crises na Brasil Kirin.

seta subir
ícone facebook
ícone twitter
ícone enciar e-mail
ícone imagens
ícone audio
ícone webrádio
ícone vídeo
destaque
ícone saiba mais
ícone veja também
ícone aviso
ícone obs
audiodescricao
libras
ícone download
endereço eletrônico
ícone inscrições abertas
sem necessidade de inscrição
ícone inscrições encerradas
selecionados
facebook
twitter
boletim
imagens
áudio
lab.rádio
vídeo
destaque
saiba mais
veja também
aviso
obs
audiodescrição
libras
download
www ou email
oficinas
abertas
oficinas com inscrição
inscrições
encerradas
selecionados
 

Divisão de Informação e Comunicação
Direção: Márcio Yonamine
Coordenação: Juliene Codognotto

Conteúdo online
Álvaro Olintho, Danilo Satou, Márcia Dutra, Vinícius Máximo e Sabrina Haick

Imagens - Núcleo de Fotografia do CCSP
Edição de imagens: Sossô Parma
Fotógrafos: João Mussolin, João Silva e Sossô Parma

Materiais impressos
Projeto gráfico: Adriane Bertini ,Solange Azevedo e Yeda Gonçalves
Edição de textos: Camile Rodrigues Aragão Costa, Danilo Satou e Emi Sakai
Revisão: Paulo Vinicio de Brito

Layout e manutenção
Web design: Edmarcio da Silva

Ateliê sonoro
Mediação: Marta Fonterrada e Rodrigo Taguchi
Coordenação técnica: Eduardo Neves

Narrativas CCSP
Coordenação: Chicão Santos
Captação: Celso Toquetti, Giovanni Belleza, José Amador Martins e Thaís Orchi
Edição: Chicão Santos, Giovanni Belleza e Thaís Orchi

Marcia Dutra
Coordenadora do Site  - 11 3397.4066
Divisão de Informação e Comunicação
Rua Vergueiro 1000   -   CEP 01504-000   tel 3397 4002
Paraíso São Paulo – SP