CCSP WEB

  • #dinamarcaCCSP #dinamarcaCCSP de 27 a 30/11
  • When Saints Go Machine When Saints Go Machine dia 27/11 - quinta - 20h30
  • Voodoohop + DJs Thomas Knak e Bjorn Svin Voodoohop + DJs Thomas Knak e Bjorn Svin dia 30/11 - domingo - das 16h às 21h30
  • Mobile Mirrors Mobile Mirrors dia 27/11 - quinta - 19h
  • Frisk Frugt Frisk Frugt dia 28/11 - sexta - 20h30
  • SP Inaudível SP Inaudível dia 29/11 - sábado - 17h

 

 

#dinamarcaCCSP

de 27 a 30/11

Durante quatro dias o CCSP recebe artistas dinamarqueses para apresentação de shows, concertos, espetáculos de dança e execução de trilha sonora ao vivo para filme mudo, alguns deles em parceria com artistas brasileiros. O projeto contempla diferentes linguagens, desde o pop até a música eletroacústica e a criação de instrumentos, ao mesmo tempo que tem o foco na "arte sonora". Um dos destaques é a peça SP Inaudível, criada pelo compositor Jacob Kirkegaard especialmente para o evento a partir de sons captados na cidade.

Multidisciplinar, #dinamarcaCCSP conta com uma programação em diferentes espaços e horários ao longo do dia, promovendo encontros, bate-papos e oficinas, além de agregar atividades que já acontecem no Centro Cultural, como a oficina comunitária de manutenção de bicicletas Mão na Roda e as ações da rede Hortelões Urbanos, procurando estimular o debate sobre a mobilidade urbana e as ocupações do espaço público

O projeto é uma parceria do Centro Cultural São Paulo com o Instituto Cultural da Dinamarca, que também leva ao Rio de Janeiro grande parte dos artistas que se apresentam aqui, integrando a programação do Festival Multiplicidade.

Juliano Gentile
Curador de música do CCSP

 

seta subir

 

Mobile Mirrors

dia 27/11 - quinta - 19h
A intervenção Mobile Mirrors, de Lilibeth Cuenca, é uma performance em que a balarina veste-se como um manequim inteiramente coberto com um mosaico de cacos de espelho, que interage com as pessoas, refletindo-as, sem se comunicar com elas verbalmente. Mobile Mirrors já foi apresentada em diferentes contextos – de um museu a um shopping center –, na Dinamarca, na Suécia, no Egito, nas Filipinas e nos EUA. A performance conta com a colaboração dos artistas brasileiros Jaqueline Rodrigues e Alfredo Nora.
De origem filipina, Lilibeth Cuenca Rasmussen é formada na Escola de Belas Artes de Copenhague. Suas apresentações e seus vídeos usam textos projetados, canto, composições musicais eruditas e improvisação, além de elementos visuais complexos. Valendo-se de diferentes materiais e mídias, como vídeo, fotografia, escultura e instalações, a artista já ganhou vários prêmios, tendo representado a Dinamarca na Bienal de Veneza em 2011.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos
Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô) e Foyer

www Site oficial de Lilibeth Cuenca

seta subir

 

When Saints Go Machine

dia 27/11 - quinta - 20h30
Sediada em Copenhague, a banda de eletro-pop é formada por Nikolaj Manuel Vonsild (voz), Jonas Kenton (teclados), Simon Muschinsky (teclados) e Silas Moldenhawer (bateria). Criada em 2007, o grupo começou a ganhar destaque fora da Escandinávia já com seu álbum de estreia, Ten Makes a Face, com influências de dance music, pós-punk e um pouco de eletrônica experimental, ao estilo de Aphex Twin.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos
Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)

www Canal da banda no Youtube

www Perfil da banda no Soundcloud

www Página da banda no Facebook

www Perfil da banda no Twitter

seta subir

 

Frisk Frugt

dia 28/11 - sexta - 20h30
FRISK FRUGT (Fruta Fresca) é o projeto do multi-instrumentista dinamarquês Anders Lauge Meldgaard, um dos expoentes do coletivo YOYOOYOY, que tem sede compartilhada entre Berlim e Copenhague. Com três discos lançados, em seu universo sonoro se encontram a música polifônica e orquestral, canções tradicionais e populares da Dinamarca, da Europa e da África, especialmente de Burkina Faso, com influências de rock experimental, improvisação, drone, noise, eletrônica, lo-fi e free jazz. Depois de circular por festivais e museus da Europa, do Japão e da China, ele traz ao Brasil seu show solo, no qual utiliza sintetizadores modificados, que combinam voz, minissaxofone, percussão e efeitos, além de um Órgão de Flautas, de construção caseira.
Entrada franca - retirada de ingressos: na bilheteria, até dois ingressos por pessoa, duas horas antes do início do show
Sala Lima Barreto (99 lugares)

www Perfil do Frisk Frugt no Soundclound

www Discografia do coletivo YOYOOYOY

seta subir

 

Conversa: Construção e modificação de instrumentos musicais com Frisk Frugt e Eduardo Néspoli

dia 29/11 - sábado - das 10h30 às 13h30
Dois artistas de diferentes nacionalidades compartilham com o público suas vivências musicais pautadas na busca por diferentes sonoridades por meio da criação de novos instrumentos, bem como no uso não convencional de instrumentos tradicionais e na transformação dos mesmos. Eles demonstrarão seus trabalhos apresentando algumas obras durante a conversa. O brasileiro Eduardo Néspoli é compositor, improvisador e artista sonoro, além de coordenador do Laboratório de Construção de Instrumentos Musicais da Universidade Federal de São Carlos (SP), onde é professor.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos nem inscrição
Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)

seta subir

 

Debates em parceria com o festival Música Estranha!

dia 29/11 - sábado

14h

Painel I: Música Contemporânea, exploratória, experimental, nova? Qual é seu rótulo? Quais são os limites e a que servem?
com: Juliano Gentile (CCSP); Thorbjorn Tonder Hansen (Snyk) Hans Beckers e Pedro Bittencourt (Abstrai Ensemble, RJ)

15h30
Painel II: IndieClassical, Geração Y e os novos modelos (selos/coletivos/ensembles)
com: Marc Tritschler, Testklang (DE) Guilherme Bertissolo (OCA, Bahia), Vitor Rios (Ensemble Camará, Bahia), Brendan Walsh (Classical Music Rave) e Thiago Cury (ÁguaForte)

veja também Veja também: No dia 29/11, sábado, das 13h às 16h, acontece o debate Música experimental/exploratória – novas práticas de criação e difusão, também em parceria com o festival Música Estranha!, no Red Bull Station (Praça da Bandeira, 137 - Centro)

veja também Saiba mais sobre o festival Música Estranha!

seta subir

 

SP Inaudível

dia 29/11 - sábado - 17h
Dedicada à cidade, SP Inaudível (SP Unheard) é uma obra criada especialmente para o projeto #dinamarcaCCSP, fruto da residência do artista sonoro Jacob Kirkegaard. Seu ponto de partida é a captação e a edição de sons e vibrações sutis ou subterrâneas da cidade, com as quais ele cria uma peça musical, revelando-nos um lado subconsciente de São Paulo. Antes da apresentação o artista fala com o público sobre seu trabalho, ressaltando os processos de captação e composição da obra.
Nascido na Dinamarca (1975), Jacob Kirkegaard mora em Berlim, Alemanha, desde 2001. Trabalha com obras cujas fontes derivam de fenômenos acústicos inaudíveis ou não escutados nas cidades, utilizando sensores e métodos de gravação e edição especiais para transformar o material em composições – obras sonoras ou visuais –, e instalações. Kirkegaard explora ambientes sonoros, tais como vibrações de gêisers subterrâneas, salas vazias em Chernobil, uma torre de TV rotativa, a quebra das geleiras do Ártico e até mesmo tons gerados pelo ouvido interno humano. Jacob Kirkegaard escuta além do imediato e desafia a nossa percepção de nós mesmos e do mundo à nossa volta. Graduado na Academia de Artes de Mídias, em Colônia, Alemanha, desde 1995 apresenta suas obras em galerias, museus e conferências em todo o mundo, como MoMA (Nova York), Louisiana (Museu de Arte Moderna na Dinamarca), KW (Berlim), The Menil Collection e na Capela Rothko, em Houston (EUA), na Aichi Triennale (Nagoya) e no Mori Art Museum (Tokyo).
Entrada franca - retirada de ingressos: na bilheteria, até dois ingressos por pessoa, duas horas antes do início do show
Sala Lima Barreto (99 lugares)

www Site oficial de Jacob Kirkegaard

seta subir

 

Lars Greve e São Paulo Underground

dia 29/11 - sábado - 19h
O saxofonista e clarinetista dinamarquês Lars Greve é membro do grupo de jazz Girls in Airports, além de integrar diferentes grupos e projetos dentro e fora de seu país. Recentemente lançou seu primeiro disco solo, Breidablik, com composições e improvisações que interagem com o ambiente. Explorando vertentes do post-rock, do jazz, da música brasileira e eletrônica, a banda São Paulo Undergound é formada pelos músicos Rob Mazurek (Chicago Undergound, Isotope 217, Exploding Star Orchestra), Mauricio Takara e Guilherme Granado (Hurtmold). Juntos, no palco, os quatro músicos apresentam composições próprias e colaborações.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos
Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)

www Site oficial de Lars Greve

seta subir

 

Voodoohop + DJs Thomas Knak e Bjorn Svin

dia 30/11 - domingo - das 16h às 21h30

Evento de encerramento do #dinamarcaCCSP que reúne os DJs dinamarqueses Thomas Knak e Bjørn Svin com o coletivo paulista Voodoohop em espaços alternativos do Centro Cultural.
O coletivo Voodoohop apresenta DJs, projeções e performances, entre outras atividades, para promover eventos de cultura underground em São Paulo, geralmente no centro da cidade. A trilha sonora é diversificada e vai desde a psicodelia tropical e o slow techno ao groove e rhtyhm. Os eventos são nômades, explorando ambientes temporários, tais como prédios abandonados, estacionamentos, casas particulares, florestas e clubes de dança.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos
Jardim Suspenso (lado Vergueiro) e área de convivência

Thomas Knak é produtor de música eletrônica e DJ dinamarquês que colabora com vários artistas, destacando-se a parceria com a cantora Björk nas faixas Undo e Cocoon, do disco Vespertine. Sua contribuição para a música eletrônica é significativa ao estabelecer os rumos melódicos para essa vertente musical na Escandinávia, a partir do anos 1990. Também é engajado em outras artes, como dança, cinema e artes visuais, produzindo música para todas estas linguagens.

Bjørn Svin é compositor, produtor e performer autodidata nascido na ilha de Sjælland, Dinamarca, e atualmente residindo entre Berlim e Nova Iorque. Com uma intensa atuação na música eletrônica, tendo produzido diversos álbuns e trilhas, ele também é conhecido pelas enérgicas performances ao vivo e pelas diversificadas referências musicais, tais como Raymond Scott, Morton Subotnick, Aphex Twin, Cristian Vogel, Mozart, Steve Reich, Ligeti, Ella Fitzgerald e cantores/compositores africanos como Baaba Maal e Rokia Traoré.

Programação:

das 16h às 19h
Voodoohop + Thomas Knak (Jardim Suspenso - lado Vergueiro)

das 19h às 21h30
Voodoohop + Bjorn Svin (Área de convivência)

www Perfil de Bjorn Svin no Soundclound

www Perfil de Thomas Knak no Soundclound

www Página de Thomas Knak no Facebook

www Perfil de Thomas Knak no Twitter

seta subir

 

Dança e música: No Início - Bemejemeria

dia 30/11 - domingo - 17h
com: Lilibeth Cuenca Rasmussen (bailarina, performer) e Jacob Kirkegaard (eletrônicos)
Espetáculo de dança inspirado na palavra Bemejemeria, que significa "no início" em amárico, a língua escrita oficial da Etiópia, o idioma mais antigo vivo. Trata-se da nova obra da bailarina e performer dinamarquesa-filipina Lilibeth Cuenca Rasmussen e do artista sonoro Jacob Kirkegaard. A inspiração para esta obra vem do encontro de seus criadores com a cultura e o idioma etíope em viagens pela Etiópia, berço da humanidade, durante 2013 e 2014. A paisagem sonora é dividida em sete capítulos ou mudanças, como uma referência ao gênese e à criação de todas as criaturas vivas.
Entrada franca - retirada de ingressos: na bilheteria, até dois ingressos por pessoa, duas horas antes do início do concerto
Sala Lima Barreto (99 lugares)

www Site oficial de Jacob Kirkegaard

www Site oficial de Lilibeth Cuenca

seta subir

 

Exibição do filme mudo A paixão de Joana D'Arc (1928)
Trilha sonora ao vivo de Jacob Kirkegaard

dia 30/11 - domingo - 21h
A partir de fragmentos de obras de compositores renascentistas franceses, especialmente Guillaume Dufay, o artista sonoro dinamarquês Jacob Kirkegaard expõe o "tom" do século 15, ambiente onde a religião poderia glorificar Deus, mas também declarar Joana D'Arc como herege e bruxa. Tons prolongados evoluem lentamente ao longo do filme paralelamente à sua pureza visual, expressando os alcances mais profundos da vida de Joana D'Arc e sua morte trágica. Direção de Carl Th. Dreyer e trilha originalmente composta neste ano para o Centro Cultural Onassis, em Atenas (Grécia).
Entrada franca - retirada de ingressos: na bilheteria, uma hora antes do início da sessão
Sala Lima Barreto (99 lugares)

www Trecho da trilha de Jacob Kirkegaard para download
seta subir

 

Espaço #dinamarcaCCSP - acolhimento

Espaço para ponto de encontro do público durante os quatro dias de evento, com exibição de vídeos, playlist Dinamarca + Brasil na plataforma Paradas Sonoras, além de fôlder e cartazes com a programação para consulta.
Espaço Flávio Império (Foyer)

Horta comunitária no CCSP
dia 30/11 - domingo - das 10h às 14h
com: Hortelões Urbanos (rede orientada para a prática da agricultura urbana em São Paulo, de natureza autônoma, e que tem suas ações discutidas e parcerias estabelecidas por meio do Facebook)
A horta é cultivada de forma colaborativa por apoiadores e voluntários, com o objetivo de produzir alimentos de qualidade e ampliar a relação entre o Centro Cultural São Paulo e seus frequentadores.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos
Jardim Suspenso (lado 23 de maio)

Encontro #CCSPcidade: convívio e cultura
dia 30/11 - domingo - das 14h às 18h
com: Hortelões Urbanos/Horta comunitária e Ciclocidade/Oficina Mão na Roda
O encontro promove a discussão sobre as diversas formas de ocupações urbanas e traça uma comparação com as experiências das ações na Dinamarca.
Espaço Flávio Império (Foyer)

Oficina comunitária Mão na Roda
dia 30/11 - domingo - das 15h às 18h
com: Ciclocidade - Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo
Espaço coletivo de aprendizado e prática da manutenção de bicicletas. Além de disponibilizar ferramentas e materiais aos ciclistas pretende-se também promover a troca de experiências.
Entrada franca - sem necessidade de retirada de ingressos nem inscrição
Próximo à Central de Informações

seta subir
ícone facebook
ícone twitter
ícone enciar e-mail
ícone imagens
ícone audio
ícone webrádio
ícone vídeo
destaque
ícone saiba mais
ícone veja também
ícone aviso
ícone obs
audiodescricao
libras
ícone download
endereço eletrônico
ícone inscrições abertas
sem necessidade de inscrição
ícone inscrições encerradas
selecionados
facebook
twitter
boletim
imagens
áudio
lab.rádio
vídeo
destaque
saiba mais
veja também
aviso
obs
audiodescrição
libras
download
www ou email
oficinas
abertas
oficinas com inscrição
inscrições
encerradas
selecionados
 

Divisão de Informação e Comunicação
Direção: Márcio Yonamine
Coordenação: Juliene Codognotto

Conteúdo online
Álvaro Olintho, Danilo Satou, Márcia Dutra, Vinícius Máximo e Sabrina Haick

Imagens - Núcleo de Fotografia do CCSP
Edição de imagens: Sossô Parma
Fotógrafos: João Mussolin, João Silva e Sossô Parma

Materiais impressos
Projeto gráfico: Adriane Bertini ,Solange Azevedo e Yeda Gonçalves
Edição de textos: Camile Rodrigues Aragão Costa, Danilo Satou e Emi Sakai
Revisão: Paulo Vinicio de Brito

Layout e manutenção
Web design: Edmarcio da Silva

Ateliê sonoro
Mediação: Marta Fonterrada e Rodrigo Taguchi
Coordenação técnica: Eduardo Neves

Narrativas CCSP
Coordenação: Chicão Santos
Captação: Celso Toquetti, Giovanni Belleza, José Amador Martins e Thaís Orchi
Edição: Chicão Santos, Giovanni Belleza e Thaís Orchi

Marcia Dutra
Coordenadora do Site  - 11 3397.4066
Divisão de Informação e Comunicação
Rua Vergueiro 1000   -   CEP 01504-000   tel 3397 4002
Paraíso São Paulo – SP