Voltar para o Site
voltar à página principal voltar à página principal

Nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, em 1930, teve seus primeiros contatos com a música por meio das rodas levadas no convívio da família. O pai, guarda-livros, era flautista amador. Teve contato com o violão e, mais tarde, com o piano. Transferiu-se para o Rio de Janeiro para estudar na Escola Nacional de Música. Passou a tocar em rádios e em boates noturnas.

Transferiu-se para São Paulo, onde atuou como pianista e arranjador, por muitos anos, na TV Tupi, finalizando sua participação na televisão como pianista do Quinteto Jô Soares Onze e Meia, do SBT. Casado com a soprano Efigência Côrtes, continuou a tradição musical familiar com os filhos Gê Côrtes, contrabaixista, e o saxofonista Ed Côrtes, também compositor de trilhas para o cinema. Edmundo Villani-Côrtes estudou composição de forma não sistemática devido à sua intensa atividade como pianista da noite e de TV, tendo recebido orientação de Koellreutter e Camargo Guarnieri, mas mantendo-se livre das influências dos seus orientadores e conservando um estilo próprio. Professor Doutor em composição da UNESP (aposentado), tem, em seu catálogo de obras, mais de 300 obras para várias formações. Recebeu várias vezes o prêmio da APCA - Associação Paulista dos Críticos de Arte. Possui mais de 40 CDs gravados em países como Japão, França, Inglaterra, Itália, Estados Unidos e Brasil.

Veja também neste caderno os seguintes textos sobre Edmundo Villani-Côrtes: "Datas referenciais", por Irineu Franco Perpetuo (texto biográfico); "Edmundo: simplesmente criativo", por Affonso Romano de Sant'Anna (texto livre); "Música de câmara de Edmundo Villani-Côrtes", por Lutero Rodrigues (análise musical).

 

OUTRAS BIOGRAFIAS
Almeida Prado | Edino Krieger | Edmundo Villani-Côrtes | Gilberto Mendes | Rodolfo Coelho de Souza


voltar para o menu