Existe Diálogo em SP

#existediálogoemSP

Um programa da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo destinado à construção colaborativa de políticas públicas

São Paulo quer diálogo. Artistas, produtores, realizadores, editores, ativistas, articuladores - toda a gente múltipla e diversa que vive cultura e arte - tem procurado a Secretaria Municipal de Cultura para abrir conversas sobre as políticas culturais para a cidade. A cidade precisa fortalecer seus espaços de convivência, de diálogo, especialmente na construção das políticas públicas.

Diálogo como ponto de partida e de chegada da política cultural. A Secretaria Municipal de Cultura como gestora de uma política compartilhada, transparente e presente no território. Diálogo como forma de ampliar processos, fortalecer fluxos, multiplicar a afetividade.

É necessário compartilhar os primeiros diagnósticos e frentes que a Secretaria irá abrir em 2013. Uma política cultural que deve atender demandas e necessidades culturais de todos os paulistanos e paulistanas.

Acima de tudo a política cultural deve estar baseada na escuta. Pois não acreditamos em gestão dentro de gabinetes e sabemos que para dar conta de todos os desafios precisaremos das ideias e permanente mobilização que a cidadania e a classe criativa de São Paulo acumularam ao longo dos anos.

Por isso convidamos a todas e todos para participarem do lançamento do Programa #existediálogoemSP,  um espaço aberto, presencial e virtual, que a Secretaria Municipal de Cultura está lançando para organizar essa conversa. Uma conversa que agora se inicia e deve se desdobrar em diálogos nos diferentes bairros e com diferentes segmentos e linguagens artísticas.

Numa democracia contemporânea, o diálogo é essencial, mas não pode ser um fim em si. É preciso transformar as conversas e ideias em projetos e ações as quais transformem a vida cotidiana dos cidadãos - aqueles para quem a política cultural deve estar voltada.

São Paulo tem vivenciado seguidas manifestações que demandam mais espaço público e convivência. Entendemos que é importante inspirar a gestão municipal nesse espírito de paz, fraternidade e amor pela cidade e construir canais de diálogo franco.

A hora é de ousarmos imaginar. Há muito por ser feito, e precisamos contar com a ajuda de todos na co-governança dessa cidade infinita chamada São Paulo.

O primeiro encontro do #existediálogoemSP ocorre no Centro Cultural São Paulo, na reinauguração da Sala Adoniran Barbosa, no dia 5 de fevereiro, às 18h30.

 

A partir desse programa de diálogo, a Secretaria Municipal de Cultura pretende para 2013:

  1. A criação de um gabinete aberto e digital, baseado em processos de diálogo permanente;
  2. A instalação de um novo Conselho Municipal de Cultura, baseado em articulações setoriais, territoriais e transversais;
  3. A elaboração de um Plano Municipal de Cultura, destinado a pensar as políticas públicas pelos próximos dez anos;
  4. A incorporação das demandas públicas da cultura no processo de revisão do Plano Diretor;

 

logos