SAMBA DO ORLY
Chico B./Toquinho/Vinícius De Moraes, 1979

PODE OUVIR

 

MOTIVO DA CENSURA


Samba de Orly foi vetada sob o argumento de que “a letra pode transmitir uma mensagem de teor diferente, dando margem a uma versão de cunho político”. Após o segundo veto, o advogado sugere a alteração do verso “pela omissão, um tanto forçada” para “pela duração, dessa temporada”, conseguindo a liberação em 14 de outubro de 1971. A primeira gravação de Samba de Orly está no álbum Construção, de Chico Buarque. Atualmente, nos shows, Toquinho relembra a história da música, afirmando que Vinícius de Moraes não havia participado da letra original, e posteriormente a parte incluída pelo poeta foi exatamente a que teve problemas com a censura. Segundo Toquinho, Vinícius não se incomodou com a mudança da letra, desde que seu nome também estivesse na autoria desta bela canção.


Link para o documento da censura da música


Link para o documento da censura da música


Link para o documento da censura da música


Link para o documento da censura da música


LETRA

Samba de Orly
Chico Buarque
Compositor: Chico Buarque / Toquinho / Vinícius De Moraes, 1979

Vai, meu irmão
Pega esse avião
Você tem razão de correr assim
desse frio, mas veja
O meu Rio de Janeiro
Antes que um aventureiro
Lance mão

Pede perdão
Pela duração dessa temporada
Mas não diga nada
Que me viu chorando
E pros da pesada
Diz que eu vou levando
Vê como é que anda
Aquela vida à toa
Se puder me manda
Uma notícia boa