APESAR DE VOCÊ
Chico Buarque, 1970

PODE OUVIR

 

MOTIVO DA CENSURA


Foi lançada em 1970, quando o Brasil conquistou o tricampeonato mundial de futebol. As torturas e desaparecimentos de pessoas contrárias ao regime eram constantes e Chico fez a letra dirigida exatamente ao general Médici. A música passou pela censura e foi gravada, mas quando atingia a marca de 100 mil compactos um jornal insinuou que ela era uma “homenagem” ao presidente. A gravadora foi invadida, todas as cópias foram destruídas e a canção foi proibida de tocar nas rádios. Chico foi chamado a um interrogatório para prestar informações e esclarecer quem era o “você” mencionado na música. Respondeu: “É uma mulher muito mandona, muito autoritária”. A canção só seria regravada em 1978 num álbum que leva o nome do autor.

LETRA

Apesar de Você
Chico Buarque, 1970

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal